Odontologia Kids

Aqui na Lourenço Odontologia buscamos atender as crianças de forma lúdica para deixar os pequenos mais tranquilos durante a consulta odontológica. Já na espera, a criança conta com uma brinquedoteca com uma série de brinquedos, videogame e livros.

A sala odontológica para o atendimento odontopediátrico também está preparada com brinquedos, e uma variedade de filmes que podem ser assistidos durante o procedimento.

Primeiros Cuidados

Primeiros Cuidados

Quando a criança chega para a primeira consulta, realizamos um condicionamento psicológico para que ela se familiarize com os nossos profissionais e os instrumentos utilizados. Consideramos que este primeiro contato seja muito importante para que a criança se aproxime dos profissionais e conheça alguns procedimentos básicos a fim de diminuir seu receio em relação ao tratamento a ser realizado.

O nosso atendimento em Odontopediatria inicia-se quando o bebê ainda está na barriga da mãe, com o pré-natal odontológico, e segue com o atendimento para bebês e depois crianças de todas as idades, até tornarem-se adolescentes. Cabe também ao Odontopediatra a avaliação de problemas na articulação entre as arcadas dentárias, muitas vezes causadas por hábitos de sucção não nutritiva, e o tratamento com aparelhos ortopédicos e ortodônticos sempre que indicado.

 

 

Pré-natal Odontológico

Frequentemente observa-se que as mulheres durante o período gestacional procuram evitar a consulta odontológica. Contudo, o atendimento odontológico durante a gestação é de suma importância para o período pré-natal pois há associação entre doenças bucais da mãe e complicações como parto pré-maturo, recém-nascidos de baixo peso e pré-eclâmpsia. A explicação está no fato que as citocinas e/ou bactérias provenientes de infecções periodontais ou cáries podem disseminar-se pelo sangue para o líquido amniótico.

Além disso, a gestante está mais vulnerável a doenças periodontais pelo aumento dos hormônios estrógeno e progesterona, que causam vasodilatação, o que pode facilitar a ocorrência de inflamação gengival, a gengivite, que pode evoluir para uma periodontite (inflamação nos tecidos mais profundos).

Na Lourenço Odontologia, o pré-natal odontológico divide-se em duas fases: a primeira que compreende a prevenção de doenças bucais na mãe, e depois uma segunda fase que tem o objetivo de orientar a gestante sobre a higiene bucal do futuro bebê.

Durante a amamentação, os pais já devem iniciar a limpeza dos rodetes gengivais, e a mãe deve receber orientações também acerca de bicos de mamadeira, chupetas, e início da ingestão de açúcares.

 

Odontologia para Bebês

foto-odonto-bebeA primeira visita de uma criança ao dentista, segundo a Academia Americana de Odontopediatria, não deve ultrapassar os 12 meses de vida. Mas antes disso os pais precisam ter informações essenciais para o bom funcionamento das arcadas dentárias, além da saúde dos dentes propriamente ditos. Desta forma, o nosso atendimento para crianças até três anos visa à introdução das técnicas corretas de higienização bucal, e dieta adequada para estimular o desenvolvimento dos músculos da face e dentes.

Em relação à higiene bucal, os pais devem ser orientados quanto à limpeza dos rodetes gengivais ainda quando o bebê não apresenta dentinhos, e quanto ao uso de açúcar nesta fase e suas implicações na formação de problemas bucais posteriormente. O mais recomendado é que a criança passe a ingerir açúcar somente a partir dos dois anos.

O aparecimento dos primeiros dentinhos é um período que pode causar certo transtorno ao bebê, pois pode gerar irritabilidade, dor, aumento de saliva na boca, coriza, diarreia decorrente da contaminação por objetos colocados na boca, e febre baixa passageira, provocada por fatores reguladores da temperatura do corpo durante o rompimento da gengiva. Desta forma, os pais devem receber orientações de como estes sintomas podem se expressar, bem como as técnicas para aliviar esta sensação desagradável ao bebê. O Odontopediatra irá sugerir mordedores, principalmente aqueles que podem ser resfriados. É importante lembrar que diarreias e febres mais violentas não são comuns, neste caso sugere-se que o médico seja consultado.

Após a erupção dos primeiros dentes, a conduta deve mudar. A escovação e o uso de fio-dental devem ser introduzidos, e os pais precisam preocupar-se mais com estes hábitos porque a criança acaba tendo uma liberdade maior com os alimentos, o que significa um risco aumentado para a ocorrência de cáries. Igualmente importante é a introdução da pasta de dentes com uma porcentagem de 1100 ppm de flúor no mínimo. Os estudos mais recentes mostram que somente a pasta com flúor é eficiente na prevenção das cáries, por isso deve ser utilizada à partir do aparecimento dos primeiros dentinhos.

Portanto, é importante que a criança seja acompanhada por um Odontopediatra desde o seu primeiro ano e assim receba os cuidados necessários em cada fase da sua vida.

 

Criança Livre de Cáries

foto-criancaNós aqui da Lourenço Odontologia privilegiamos a prevenção de cáries. Desta forma, todas as crianças passam por um processo de orientações sobre sua higiene e dieta já que o risco para desenvolvimento de cáries está relacionado à má higiene bucal e/ou uma ingestão alta de açúcares, principalmente.

Preconizamos, assim, que o paciente faça o relato de sua alimentação dia – a –dia através do diário alimentar. O diário alimentar é um folheto onde o paciente deve anotar toda sua alimentação por 5 dias. Após a avaliação do diário do paciente, o profissional irá prever o risco que ele apresenta para desenvolver cáries e assim sugerir alterações na sua dieta e um programa específico de prevenção que contribua para reduzir este risco.

Além disto, o Odontopediatra também pode realizar alguns procedimentos que visam à prevenção de cáries, como selamento de fóssulas e fissuras dos dentes, limpeza e aplicação de flúor tópico.

Desta forma, as orientações da higiene bucal continuam por todas as fases da vida da criança, pois as técnicas de escovação alteram-se de acordo com a idade e a necessidade individual. Avanços em pesquisas e tecnologias também devem ser incorporados pelo profissional e transmitidos ao paciente para que o mesmo esteja sempre atualizado e proteja-se da melhor forma das doenças que acometem a cavidade oral.

 

Sedação Consciente com Óxido Nitroso

foto-sedacaoA sedação consciente é uma técnica que tem sido usada cada vez mais pelos cirurgiões dentistas no Brasil. O método baseia-se na inalação de uma mistura dos gases oxigênio e óxido nitroso pelo paciente durante todo o procedimento odontológico. Esta mistura garante a mínima diminuição da consciência, durante a qual o paciente mantém a respiração por seus próprios meios e responde adequadamente aos estímulos físicos e verbais. Desta forma, proporciona conforto e tranquilidade ao paciente, aumentando a segurança no atendimento, e causando uma sensação de bem-estar e relaxamento após a consulta, mas sem tirar-lhe a consciência.

O medo afeta a tolerância à dor, por isso estímulos dolorosos podem ser exagerados em pacientes ansiosos. A terapêutica com óxido nitroso auxilia o paciente a tornar-se mais calmo e relaxado durante a consulta, aumentando progressivamente sua autoconfiança durante o atendimento odontológico.

INDICAÇÕES

De acordo com os especialistas, não há relatos de casos de hipersensibilidade (alergias) durante o uso da sedação com óxido nitroso. Além disso, a técnica não apresenta efeitos adversos sobre o sistema cardiovascular, respiratório, fígado, rim, e cérebro. Portanto, pode ser usado inclusive em pacientes que requerem cuidados especiais, como cardiopatas, diabéticos e hipertensos. Adultos, crianças, idosos, e pacientes especiais podem utilizar a sedação para diminuir o medo durante a consulta odontológica.

Todos os procedimentos odontológicos podem ser realizados por meio de sedação, desde os procedimentos mais simples como limpeza e aplicação de flúor, até cirurgias de extração, implantes, e tratamentos de canal.

CONTRA-INDICAÇÕES

São poucos os casos em que o óxido nitroso não é indicado. Dentre eles, pacientes com alterações de personalidade, doenças psiquiátricas, pacientes extremamente fóbicos, primeiro trimestre de gravidez, claustrofóbicos, respiradores bucais, ou doenças pulmonares obstrutivas crônicas.

As contra-indicações temporárias são pacientes que apresentam as vias aéreas obstruídas por pneumonias, rinites alérgicas, sinusites, gripes, resfriados, entre outros. Como a sedação é feita por meio de inalação do gás, é necessário que as vias aéreas estejam desobstruídas durante todo o procedimento. Se o paciente estiver respirando pela boca, a sedação não surtirá efeito algum.

 

©2018 Lourenço Odontologia. Todos os direitos reservados.